KnW Capítulo 70: Garotinha – Forte? Fraca?

Capítulo um pouco maior que o normal. Desculpa por não colocar as palavras magicas do jeito que faço nos outros nesses dois últimos capítulos por preguiça e pra ser mais rápido (esse capítulo). Eu fiz ambos somente da versão em inglês. Qualquer erro pode falar eu fiz bem rápido pra não atrapalhar o Thyros.

Enfim, bom caps já que o Thyros já fez o 71.
OBS: Depois eu coloco as palavras em japonês.


 

Capítulo 70: Garotinha- Forte? Fraca?

Dessa vez ela não perguntou por curiosidade mas por precaução. Hiiro engoliu e focou seu olhar em direção a ela.

(Tentar engana-la… pode ser perigoso)

Ele sentiu que dessa vez ela talvez force uma resposta dele. Ele não teve culpa essa vez, mas para eles não a duvidas que a existência dele é muito estranha.

Também, por uma razão ou outra, tinha alguma coisa que estava incomodando ele. Ele decidiu que até saber o que era, ele não revelaria nada sobre ele para eles.

Antes disso, entretanto, era necessário preparar algumas segurança para ele mesmo. Pensando nisso, Hiiro coloca uma expressão afiada e…

“Você não pode propriamente disciplinar seus próprios servos. Eu não posso acreditar nisso.”
“O que você disse…?”

Assim como ele esperou, Liliyn levanta sua sobrancelha com uma expressão de desgosto no rosto e encara Hiiro.

“Em pensar que você expressa sua hospitalidade para os convidados com esse tipo de comportamento pobre. Eu estou sem palavras.”
“M-muu…”

O que Hiiro estava dizendo era correto, e Liliyn não podia refutar.

“E acima disso, você demanda que eu me identifique? Você está falando dormindo, oy?”

Hiiro e Liliyn estavam encarrando um ao outro e Silva, que estava em pé ao lado, tinha uma expressão complicada no rosto.

“Me dando uma desculpas meia-boca. Se você está indo se desculpar, que tal mostrar alguma sinceridade.”
“Ku…”

Mesmo sendo culpa dela, Liliyn começou a ficar irritada tendo isso sendo dito pelo rude e jovem Hiiro.
Hiiro olhava para a garota, como se observando ela. Então de repente, Hiiro se levanta e começa a andar para o canto do quarto, se distanciando dos dois.

Não sabendo o que estava acontecendo, Liliyn segura seu folego e segue Hiiro com os olhos. Ignorando o olhar, Hiiro concentra magia no seus dedos.
Obviamente tomando nota de suas ações, o brilho nos olhos de Liliyn fica mais forte e Silva imediatamente fica na frente dela como se para protege-la.

(Oh, isso foi até que bem)

Sorrindo internamente, ele começa a escrever a palavra enquanto tendo certeza que eles não podem ver. A palavra escrita era «Transferir». Com isso, é possível para ele escapar a qualquer momento.

Na verdade, suas ações eram uma aposta. Seria perigoso se eles tivessem avançado nele no momento que sentissem sua magia. Isso porque ele não sabia o quão forte Silva e Liliyn são.
Não, Liliyn é forte sem duvida. Ela carrega uma atmosfera similar como a de Rarashik. Se eles lutassem de frente, Hiiro não teria chance de vitoria.

Por isso Hiiro estava extremamente nervoso ao escrever a palavra. Só ele mesmo sabia o quão aliviado ele estava depois que tinha terminado de escrever.

(Agora, eu peguei meu seguro. Agora é…)

Hiiro quera perguntar sobre o que estava em sua mente mais cedo. Ele muda seu olhar para os dois que estão olhando para ele, fazendo o minimo de esforço possível.

“Oy, não tem algo que você deveria está falando?”

Se ela não agir de acordo com o plano que ele acabou de fazer. Seu plano é se eles emitirem hostilidade em direção a ele e se negar a falar ele vai usar «Transferir», ir onde Mikazuki está, então escapar da ilha.

Parece que do lado de fora tem muitos monstros Rank-S ao redor, mas Hiiro decidiu que isso seria muito mais seguro do que ficar aqui.
Hiiro se coloca em guarda enquanto observa os dois. E então…

“Nofofo, é exatamente como você diz”

Com um fraco sorriso, Silva sai de sua pose de batalha e se curva levemente.

“O-oy Silva…”

Olhando as ações dele de agora, até  os olhos de Liliyn tornaram-se pontos.

“Ojou-sama, tudo que o Hiiro-sama disse é verdade”
“Ha?”
“Esse individuo é nosso convidado. Ele também é meu benfeitor quem salvou minha vida. Retorne favor com favor, e retorne vida com vida. Não vai servir esquecer disso.”
“…”
“Nos convidamos ele para a mansão, então nos fizemos algo para testa-lo, e depois disso um servo da mansão o feriu. Considerando tudo isso, para nós agirmos de tal maneira, isso não seria bom para o futuro da Ojou-sama nem para a ambição da Ojou-sama”
“…”
“Ojou-sama, eu acredito que você sabe o que você deve fazer.”

Liliyn ficou silenciosa por um tempo depois de ouvir as palavras de Silva.
Hiiro olhava para Liliyn sem trocar de expressão, mas de repente tinha um olhar de choque no rosto.
Isso porque…

“Uu…”

Os olhos de Liliyn lacrimejavam.

(Eh? …Ha? Ela está chorando?)

Mesmo Hiiro não esperou essa situação e estava apreensivo.
Não tinha chegado no ponto dela estar derramando lagrimas mas, ela tinha um olhar de uma criança chateada que estava tentando segurar, e…

“C-caladuh! Eu sei!”

Ela jogou a boneca da mão em direção a Silva com um *dosu* e afiadamente virou para Hiiro.

“Me dexculpe! Eu estava errada! Me perdoe!” (N/T: Imagine uma criança falando errado pq está chorando, eu não tenho como fazer isso com todas as palavras =/)

Ela não abaixou a cabeça, mas olhando para ela chorando e sua desculpas meio desesperada, ela parecia ter perdido todo seu senso de malicia.

(O-o que deu nela… É como se…)

“Nofofofofo! Você é como uma criança pequena, chorando de tal maneira.”

Silva disse o que Hiiro queria dizer.

Um murro afundou em seu estomago *dosu* e Silva gemeu e caiu no chão.

Mas olhando para ela, Hiiro pensou que ela realmente era como uma criança. Ele tinha ouvido que ela viveu uma longa vida. Pela forma de falar de Silva, parece que é verdade.
Contudo, ela não teve o que ela queria, ainda mais ela foi repreendida por um de seus servos. A garota acabou mostrando um lado emocional que não condiz com sua idade.

Olhando para ela, sentimentos de culpa começaram a se criar dentro de Hiiro por ter medo e ser tão defensivo contra tal garota.
Embora ela fosse muito mais velha do que ele, parece que ela ainda é uma garota. Ela demanda alguém falar algo porque ela quer saber, e ela fica emocional porque alguém a repreendeu. Esse tipo de criança.

(Oy oy, e sobre minha determinação até agora…)

Ele começou a ficar menos tenso e as suas palavras instaladas quase sumiram, então ele rapidamente se concentrou novamente nelas. Se ele deixar ela desaparecer sem ativar, ele iria sofrer um «Recuo» e por seis horas ele estaria enfraquecido e incapaz de usar «Word Magic».
Ele definitivamente não queria que isso acontecesse.

Contudo, ele pensou que com isso ele seria capaz de perguntar sobre o que estava na mente dele mais cedo, então ele começou a falar.

“Eu posso ter um momento?”
“O-O que é!”

Ela olha para ele com olhos levemente avermelhados. Ele não está com medo dela mais. Se alguma coisa, agora a atmosfera ao redor dela iria fazer a maioria das pessoas querer acariciar a cabeça dela para fazer ela se sentir melhor.

“Haa, bem, o que. Eu aceitei suas desculpas por agora, então sobre o tópico anterior…”
“Você vai me contar!?”

Ela não mudou a expressão de repente, mas ela falou com um sorriso no rosto. Vendo isso, Hiiro deu um sorriso penoso e…

“… Antes disso, me diga uma coisa”
“Mu…”

Ela junta as sobrancelhas com uma expressão de desgosto, como se para dizer.
“você tem mais que você quer dizer?”.

“Ojou-sama.”

Silva, que tinha ressuscitado repentinamente, falou para acalmar Liliyn. Ela suspira e balança a mão.

“Okay okay, eu entendi. Contudo, depois que eu responder sua pergunta você vai me falar sobre você, certo?”

Ela encara Hiiro com um olhar que podia matar.
Talvez seja por que ele a viu chorar agora pouco, mas Hiiro não se sente intimidado nem um pouco. Ele so podia ver como uma criança colocando uma frente.

“Isso depende de como você responder minha pergunta.”
“…Fun, muito bem. Diferente dos outros, eu sou mente-aberta. Eu vou deixar você perguntar primeiro.”

Liliyn diz isso pomposamente, e Silva desculpa-se inclinando a cabeça.

“Então, minha pergunta. Akachibi, você…”
“Espere”
“O que foi?”
“O-o que você acabou de falar?”
“Ha?”
“O-o que v-você quer dizer por A-Aka-Akachibi?”

Silva, que estava em pé ao lado dela, está pingando de suor como uma cachoeira. Ele está em pânico porque parece que o inferno vai se quebrar.

“É claro que eu estou me referindo a você. Você tem o cabelo vermelho e você é uma tampinha, então Akachibi”
“Hohou… Parece que você quer que eu pulverize você em um pasta…”

Você pode sentir a aura estranha se formando atrás dela *gogogogogo*, mas o único que nota isso e está quebrando suando frio é Silva.

“O que, você não gosta?”
“É lógico que não! Quem você pensa que eu sou!?”
“Uma bebê chorona.”
“Ugu… V-você….”

O rosto de Liliyn fica vermelho e seus olhos cheios de ódio.

“Você odeia isso tanto? Então que tal Akaloli?”
“Ha? Hm? O que você disse? ‘Akaloli’? O que é ‘Akaloli’, Silva?”
“Huh? H-ha! Um, isso é… Err, Akaloli é…”

No seu coração ele acredita que isso provavelmente se refere a lolita vermelha, mas ele não coloca em palavras. Não sabendo o que fazer, ele desesperadamente muda sua linha de pensamentos 180 graus e pensa profundamente.

“Mumumu, sim! É isso! ‘Akaloli’ é um elogio, Ojou-sama!”
“Mu? É i-isso então…”

Não existe tal palavra como Akaloli. Por que? Porque Hiiro simplesmente fez no momento. E também não era um elogio. Era nada mais do que um apelido fácil para ele lembrar.
Liliyn, ignorante dos caminhos do mundo, não tinha como saber.

“Umu, então eu permitirei você chamar-me de Akaloli! Porque eu sou tolerante! Ahahahaha!”
“I-Isso não é ótimo! Nofofofo!”

Silva não podia fazer nada mas pensar que ele estava grato em que Liliyn era tão simples.

“Oy, posso falar agora?”
“Mu? Tudo bem, vá em frente e fale”

Hiiro sentiu alivio em finalmente voltar ao tópico principal.

“… Pergunta. Você é do tipo que se importa com e descrimina baseado na raça?”
“Ha? Que coisa sem sentido você esta falando?”

Hiiro permanece quieto e olha nos olhos dela. Liliyn recebe o olhar e faz uma expressão seria.

“Fun, raça não importa. Eu so gosto do forte. Se for ter alguma discriminação, seria baseada somente na força e na fraqueza, kozou.” (N/T: ‘Kozou’ é aquele ‘Boya’ ou ‘garoto’ que ela fala com frequência.)

Repentinamente uma expressão sagaz cheia de experiencia podia ser vista no pequeno rosto dela. Hiiro entendeu que a resposta qual ela chegou, ela podia declarar com confiança. Ele não podia acreditar que essa era a mesma garota que estava em lagrimas por ser reprimida mais cedo.

“… Entendo.”

Não era nada difícil. Ela era uma pessoa que ou tinha interesse em alguém ou não tinha, e se aquela pessoa era forte ou não. Ela fazia decisões baseadas somente nisso.

Silva olha para ela com uma expressão gentil. Parece a expressão de alguém olhando para a própria filha. Hiiro pensou que seria ótimo se ele agisse como um adulto regular mas era extremamente infortuno que esse Silva tinha uma tendencia a repentinamente se transformar em um pervertido.

(Eles  são um pouco diferente do Ossan(N/T: Velho) e Muir, mas eu sinto que vai ser tudo bem falar um pouco com essas pessoas. Contudo, eu vou ter que fazer eles prometerem antes.)

Pensando nisso, Hiiro coloca a mão nas bandagens que Silva enrolou.

“Oy, antes de eu falar sobre mim, prometa que vocês não vão falar para ninguém”
“Não me menospreze. Eu pareço com o tipo de mulher com lábios soltos, seu plebeu insolente!”
“Nofofofofo! Se Hiiro-sama demanda, eu vou levar isso para meu caixão”
“… Eu entendi.”

Hiiro lentamente remove as bandagens. Os outros dois olham para ele com uma expressão confusa no rosto.

“O-o que você- ”
“Calada e olhe”

*Pishun!*

Hiiro desaparece num instante e os olhos de Liliyn e Silva abrem em surpresa.

“Pra onde vocês estão olhando?”

Os dois arfam e olham na direção que a sua voz veio. Por alguma rasão Hiiro, que estava parado no canto do quarto a pouco tempo, estava sentado no sofá.

(Isso deve ser o suficiente, mas eu vou ter que concertar em quanto estou nessa. A cara de surpresos deles é divertida de olhar também.)

Ele escreve alguma palavra no braço. Aquela palavra, contudo, parece ser ativada e desaparece ao ser absorvida.

Depois, ele escreve [Cura] e ativa no seu ombro. As marcas de mordida na sua pele lentamente começam a sumir e retornam ao estado normal.

Liliyn e Silva assistem a cena em frente deles congelados de surpresa, como se o tempo tivesse parado. Liliyn arfa e trás suas mãos ao queixo com um olhar profundo no rosto e começa a murmurar.

“Magia de cura…? Não, magia de cura é do atributo de luz. Não tem como um Evila conseguir usar. Eu não posso sentir o poder de luz também. E aquele movimento da técnica agora pouco… O que isso significa?”

Enquanto ele murmura, o ferimento de Hiiro  está completamente curado. Liliyn fala para ele ainda com a mão no queixo.

“Explique. O que… foi isso agora pouco?”
“Mesmo que você pergunte ‘o que’, era minha magia.”
“… Eu quero dizer, por que um Evila tem… não, espera. Entendo. Você, aquelo é uma magia Unica, não é?”

Silva, como se já tivesse notado, olha para Hiiro e acena com a cabeça levemente.

“Aah, está certo. É chamada «Word Magic». Eu não posso explicar em detalhes, mas onipotência é seu ponto forte.”
“Explique para mim.”
“Eu me recuso. Eu não tenho nenhuma obrigação de dizer nada mais a você. Mesmo esse tanto é um grande serviço.”
“Mu… você.”

Liliyn olha para ele com um rosto obviamente cheio de odio. Hiiro, por outro lado, ignora ela e responde.

“Você fala sobre suas habilidades para estranhos? Eu so disse para você esse tanto porque eu senti vontade. Eu não vou dizer nada sobre meu poder alem disso. É normal, não é?”
“Mu…”

Possivelmente porque ela realizou que a decisão de Hiiro era correta seu ódio diminuiu, mas aparentemente ainda querendo ouvir uma explicação ela olha para ele com olhos impacientes. Ele pode entender a curiosidade dela, mas ele não planeja dizer nada mais.

De fato, ele so tinha planejado falar até esse ponto. Ele tinha pensado que se Liliyn fosse do tipo que ficasse importada com a raça ele iria somente teleportar e sair.

Como o Gabranth que procuravam guerra, se ela fosse do tipo que  pensasse que a raça dela era superior e tivesse pensamentos de destruir as outras raças definitivamente teria um conflito se ele fosse ficar com eles.

O resultado, por outro lado, era que Liliyn não tinha interesse em raças. Ela so pensava em fortes e fracos. Era simples, mas é uma resposta fácil de entender, uma que pode dar uma impressão favorável.

Isso é o que Hiiro queria depois de ouvir sobre Liliyn de Silva.
Ele queria saber o modo de pensar dela e queria perguntar enquanto estivesse aqui.

“Em outras palavras, sua magia é uma Magia Unica. Você pode criar fogo, aumentar suas capacidades físicas e você pode até curar. Nesse caso… eu entendo, essa aparência também?”
“Quem sabe?”
“Não tem problema responder algo desse tanto.”
“Eu já disse a você, eu não sou um [Imp]. Isso deveria ser o bastante, certo?”
“M… mu”

Liliyn olha para Hiiro enquanto emburra. Diferente de antes, ela parece com uma criança que teve seu brinquedo tomado dela, Fazendo Hiiro ficar inconscientemente menos serio.

“Nofofofofo! Eu não acreditava que você fosse uma pessoa normal, mas pensar que você era um usuário de Magia Unica! Nofofofofo!”
“Eey calado, Silva! Aah, eu quero saber! Eu vou usar força para-”
“Isso não é bom, Ojou-sama. Ele é nosso convidado. Nós também causamos bastantes problemas para ele.”
“Mu…”

Liliyn não podia refutar.

“Não é ótimo! Esse lugar é ocupado por pessoas estranhas e excêntricas. Não é isso que você sempre diz, Ojou-sama? Não é inútil perguntar sobre cada estranho que você encontra?”
“Isso é verdade, mas… Mu.”

Entretanto, parece que ela não pode fazer nada mas ficar interessada em alguém estranho como Hiiro. Ela olha para ele ao morder as suas unhas.
Nesse momento, Hiiro estava rindo por dentro.

(Tudo bem, parece que foi tudo bem.)

Do seu ponto de vista, ele podia ver alguma coisa sobre Liliyn e Silva. Era seus «Status».

Quando ele usou «Cura» ele imediatamente ativou «Espiar» qual ele tinha colocado de antemão. Ele não podia achar uma oportunidade usar durante o jantar, contudo ele usou a oportunidade mais cedo para ativar ambas as palavras. Desse modo eles não duvidariam dele quando usasse «Espiar».

Em outra nota, quando ele ativou a palavra de dois caracteres as palavras que ele tinha preparado previamente desapareceram, mas essa palavra era a palavra que ele tinha feito antes de ativar «Cura». Assim eles não iriam sentir nada de estranho quando ele ativasse.

Liliyn Li Reysis Redrose
Lv: 148

HP: 6733/6733
MP: 5876/5876

EXP: 2796139
NEXT: 98022

ATK: 977
DEF: 944
AGL: 1159
HIT: 1220
INT: 1476

«Atributo Magico» : Nenhum

‹Magias›: Magia Sonho Ilusório (Comedor de Sonhos, Confinamento Sedutor, Construção Etérica)

‹Titles›: Aquele que vive entre as Ilusões | Garotinha | Bebê Chorona | Conhecedor de Vinho | Inquiridor | Manipulador | Monster Slayer | Matador de Únicos | Demônio que Destrói | Transcendental | Mal Permanente | Bruxa Redrose | Aquele que busca os Fortes | Uma Pessoa Incomum

*******

Silva Plutis
Lv: 80

HP: 1250/1250
MP: 6000/6000

EXP: 604441
NEXT: 23000

ATK: 430
DEF: 355
AGL: 490
HIT: 333
INT: 1000

‹Atributo Magico›: Trevas

‹Magias›: Bola Poço (Dark – Attack) | Portão das Trevas (Dark – Movement) | Escurecimento Completo (Dark – Attack) | Cremação do Medo (Dark – Attack) | Criação de Sombra (Dark)

‹Titles›: Espirito das Trevas | Tribo que Vê | Herege | Mordomo Pervertido | Lolicon Imortal | Playboy | Feminista | Velho do Abuso Sexual | O Inimigo? Aliado? Das Mulheres | Sábio | Onipotente | Pacifista | Fiel | Demônio do Cabelo Branco(N/T: Gin é você? xD) | O Escudo Mais Forte

Anúncios

12 comentários sobre “KnW Capítulo 70: Garotinha – Forte? Fraca?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s