Fragmentos de Fractal – O Inicio.

O Inicio.

Está escuro.

Os corredores de um calabouço onde não há iluminação e apenas o brilho nos olhos das bestas sedentas de sangue chamava atenção nessa escuridão.

Entretanto para mim, a escuridão nada mais é do que uma manta protetora, uma amiga de longa data, para alguém como eu que fui treinada na penumbra e abençoada por Noctis o Guardião da Noite. Muitas pessoas nessa situação na estariam mortas, as bestas que estão me perseguindo são mais fortes do que os monstros que normalmente aparecem próximos as cidades, eu não sei ao certo quantos estão me perseguindo, mas são no mínimo quatro o que é demais para lidar sozinha nessa situação.

Com minha mão direita concentro mana em meus dedos e rapidamente começo a desenhar uma runa mágica azul e com minha mão esquerda desenho uma runa verde.

Atiro a runa azul na parede enquanto a runa verde se quebra no meu corpo envolvendo-me em uma aura verde claro e minha velocidade dobra.

Quandos as bestas passam pela a runa azul que estava na parede do corredor, ela se quebra com um brilho azul e estacas de gelo perfuram a besta que corria a frente.

A runa verde era uma magia de vento, para aumentar a velocidade do usuário, a azul era a magia de água estacas de gelo. Existem várias formas de invocar magias, as mais comuns são através de runas, como fiz, e recitar encantamentos, normalmente um mago se especializa em uma delas, eu sou apta em ambas mas não vem ao caso.

O importante é que ainda tem três bestas me perseguindo e elas são bem mais rápidas do que eu, fora que eu não faço a mínima ideia de para onde eu estou indo…

“Aahh! Porque isso tem que acontecer comigo!? Hoje deveria ser um dia tranquilo!!!”

Bom, vamos por partes… vamos seguir a linha do tempo corretamente…

Você deve estar se perguntando de onde vem esses monstros, magias, calabouços… bom isso demanda uma explicação que eu não sou completamente capaz de dar, dependendo do grupo de pessoas ou religião, são dados nomes diferentes para esse acontecimento.

A princípio, o mundo era normal, sem monstros, sem magias, tínhamos carros, fumaça, prédios e internet. Um dia, sem aviso algum, tudo isso se foi, ou melhor, todos se foram. Uma onda de luz engoliu todo, quando abri os olhos eu estava no espaço, não só eu na verdade, todos os humanos da terra estavam flutuando no espaço dentro de pequenas bolhas, embaixo de nossos pés estava a Terra, meu corpo que estava a beira da morte em uma cama de hospital magicamente estava mais saudável do que ele jamais foi, o mesmo parecia ter acontecido com todos, vi alguns que seus membros perdidos cresceram novamente, algo sem explicação.

A Terra começou a girar bem rápido, os continentes afundaram e depois ressurgiram com um formato diferente, ou talvez eu devesse dizer que novos continentes se formaram. De repente uma informação veio na cabeça de todos, como se alguém tivesse nós dito porém ninguém havia falado conosco.

“Todos irão descender a Terra. Entretanto ela é um lugar totalmente diferente do que era antes.”

Todos sabiam disso, embora ninguém soubesse o porquê, mas todos sabiam que quando cada um de nós voltássemos a Terra, nossas vidas iram ser bem mais difíceis, bem mais perigosas e para mim… Bem mais vivida. O que nós esperávamos era incerto, mas o medo tomou o coração de muitos, tudo que havia sido conquistado, riquezas foram perdidas.

Embora eu não conseguisse escutar, mas eu conseguia ver varias pessoas em bolhas ao meu redor chorando e desesperadas, já que uma nova informação apareceu em nossas mentes.

Aqueles que quisessem descender a Terra bastavam querer, entretanto, apenas pequenos grupos de conhecidos iriam descender na mesma área, por exemplo, uma família tem 4 irmão e esses quatro irmãos todos tem sua própria família, esposa e filhos, os quatro irmãos poderiam descender juntos ou junto com suas determinadas famílias.

Abaixo de todos estavam algumas pessoas dentro de bolhas, elas claramente se destacavam das outras por estarem bem mais próximas da Terra e as pessoas dentro delas aparentavam conseguir conversar entre si. Não dava para ver direito suas feições, mas elas claramente estavam conversando. De repente um deles descende a Terra, o primeiro, todos olharam para a Terra que girava rapidamente, se isso ainda funcionar como antigamente, significa que o tempo na Terra está passando bem mais rápido do que dentro das bolhas.

Mas logo em seguida a Terra parou de girar (rápido), aparentemente era hora de começarmos a descer também, eu não sei por qual motivo àquela pessoa desceu antes, talvez eu nunca vá saber, mas nesse momento, deu-se inicio a Descida dos Humanos à Nova Terra.

 

Próximo ->

Anúncios

5 comentários sobre “Fragmentos de Fractal – O Inicio.

  1. “(…)uma explicação que eu sou são completamente capaz de dar (…)” – isso ficou estranho, eu acho que a ideia é “não sou completamente capaz de dar”…

    Alguns outros erros que pelo visto aconteceram por você usar o celular para escrever (“iram” no lugar de “irão”, por ser futuro) e a parte das bolhas espaciais/camas mágicas ficou estranha para mim.

    Sobre a história em si: tenho que ver mais para determinar, mas por enquanto está só meio brisada… porém eu gosto de runas, então considere relativamente positiva a avaliação xD

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s