Fragmentos de Fractal – Prólogo 

Alguns dizem que a morte é o momento em que as curtinas se fecham e tudo acaba, já outros acreditam que ela marca um novo começo, que a morte é o encerramento de um ciclo. Muitos até buscam enganar a morte, evita-la, viver eternamente. Do mundo onde nasci… pela primeira vez… isso era impossível, apenas um sonho, mas para mim, isso virou minha sina.

O que acontece quando você morre? Eu não sei dizer se com todos é igual já que eu estou em um patamar diferente… aparentemente as pessoas gostam de me colocarem em posições “privilegiadas “… sempre que minha vida é encerrada, seja forçadamente ou não, minha consciência deriva em uma escuridão eterna até que meu corpo seja formado novamente e um novo ciclo se forma. Não adianta me perguntar quantas vezes eu já morri, depois de quatro casas decimais você não consegue lembrar…

Mas como eu disse, no meu mundo original tal sina seria impossível, porém, a muito tempo eu já não sei mais como ele é. Eu fui arrastado para um mundo que parece ter saído de uma estória de fantasia de aventura de um garoto, onde o herói luta contra montros e dragões… infelizmente aqui a realidade é bem mais brutal, sua vida pode ser facilmente tirada caso escolha o caminho errado e encontre uma besta selvagem, os heróis não estão sempre a disposição. Mesmo que você fique sempre dentro de uma cidade, nunca se sabe quando o reino vizinho vai decidir invadir para aumentar seu território, ou um Deus vai decidir brincar com os mortais… sim existem vários deuses e eles vagavam livremente, bom, até agora.

Em minha última vida… eu consegui banir todos os deuses do plano material com uma barreira ligada a energia vital da terra, agora os deuses não podem atuar diretamente no plano material. Ao erguer a barreira eu fui morto pelos deuses enfurecidos, mas isso não é problema, afinal eu vou renascer e quando isso acontecer eu provavelmente serei uma das existências mais fortes do mundo e finalmente vou conseguir concluir meu objetivo… destruir esse mundo bizarro onde eu fui colocado!

Entretanto eu vou demorar alguns anos para ressuscitar e até lá, uma outra história será contada, nesse mundo onde deuses e demônios estão presentes em seu dia a dia, onde a força controla quase tudo e qualquer um pode treinar e cultivar seus dons até serem capazes de se opor aos deuses e mudarem o destino.

Num mundo onde todos lutam para sobreviver, onde muitos buscam o poder, para dominar, para controlar.

Para tentar me deter…

 

Próximo ->

Anúncios
Postado em Ivi

3 comentários sobre “Fragmentos de Fractal – Prólogo 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s